15.12.15

Quando as coisas do coração ficam nesse chove-não-molha, eu abandono o guarda-chuva.

Nenhum comentário: