15.9.14

Eu chamava a rola dele de meu pássaro. Ele dizia que minha grutinha era a gaiola. Eu soltava, ele prendia. Lá dentro, ele não cantava. Voa, minha rola, voa. Nos separamos. Caralho de asa.

(Cleyton Cabral)