20.4.13



Troque de sobremesa predileta, escreva cartas, pegue o primeiro ônibus que passar e desça no trigésimo sexto ponto e ande sem destino, pegue os panfletos que entregam nas ruas e faça uma colagem, recrie um conto de fadas, escreva um poema qualquer (não vale dizer que não sabe), decore o trecho de uma história, dance sem música, telefone para aquele amigo que você não fala há meses, doe aquela camisa linda, não economize “eu te amo”, arrume a bagunça da casa, descarte papéis, jogue perfume nos lençóis, acenda incensos, leia mais, presenteie livros, flores e músicas, lute por seus direitos, brigue por seus amigos, segure a onda, não desista fácil, tire a palavra "desistir" do seu vocabulário, brinde olhando nos olhos, valorize as coisas simples, colecione sorrisos, faça a festa, assuma os erros, peça perdão, afaste-se de tudo que é negativo, reze (independente da religião), tenha um mantra, acredite que você é capaz, corte o cabelo, mude. 

(Cleyton Cabral)

3 comentários:

Heron Xavier disse...

Quando eu comecei a entender o valor que tenho, tudo mudou em minha vida.

Estranho né! E muito bom ao mesmo tempo.

Abs!

Gabriela Fontes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela disse...

muito bom :))