11.1.12

Curta

Plano médio. Ela recortava as fotos quando ele saia nas colunas sociais e colocava numa pastinha, da mais recente para a mais antiga, e comprava as fitas nas emissoras de televisão quando ele dava entrevista. Plano Geral. Ela seguia seu itinerário do trabalho por trás do vidro fumê do carro. Plano americano. Ela ligava com o número inibido só para escutar sua voz rouca. Ela ouviu duas vezes - alô alô - e deslizou o telefone pelo peito até o gancho. Lembrou a primeira vez que se viram. Panorâmica. ela pedindo o isqueiro emprestado em frente ao bar dos alternativos. Plano detalhe. Ela estendeu a mão e ele se ofereceu para acender e seus dedos se encontraram por alguns segundos. Close. Ela disse valeu entre puxar e soltar a fumaça do primeiro trago. Ele disse qualquer coisa como disponha, não há de quê. Travelling. Ele era O cara, ela pensou. Jeans, camisa preta, barba por fazer, cara de quem fuma um. Plano de conjunto. Todo mundo se vestia igual no bar dos alternas. Todo mundo tinha uma garrafa de cerveja e um cigarro aceso nas mãos. Todo mundo queria ser aceito lá. Zoom. O beijo com gosto de nicotina e Trident de hortelã. Plano-sequência. Acordou com o relógio despertador do celular. 11:11. Meias com listras amarelas e pretas e só. Lembrou mais uma vez do ex, dos filhos e foi em direção ao parapeito do 12º andar. Ela tinha um corpo lindo. Tinha.