14.2.12

Estreia

Faz assim. Não faz. Quis dizer. Pra não fazer. Me esquecer. Não. Não é assim. Você aparece sorrindo. Assim. De matar. Qualquer um. Eu. E é assim? Você me cumprimenta antes de nos apresentarem. Antes da peça começar. Antes de as portas se abrirem. O ingresso na mão. Eu fico sem graça. Parece pirraça. Pipoca. E você me comendo com os olhos. Na frente de todo mundo. Assim. E no outro dia. E no outro. E no outro eu vejo você.

4 comentários:

samuca santos disse...

sabendo o quanto é difícil "enxugar", molho's'olhos na contenção exata de tuas palavras.

Millena Medeiros disse...

O desejo é não fazer, não dizer, deixar acontecer. Quem nunca se deparou com alguém que deseja na mesma hora, no mesmo instante? Eu me deparo diariamente nos meus sonhos.

Mr. Luna disse...

Adorei!

Eduardo Araújo disse...

Autobiográfico??????????????