9.6.11

SANTA & PACIÊNCIA VII

SANTA – Oi amiga, já estava dormindo?
PACIÊNCIA – É né, são duas da manhã, terça-feira...
SANTA – Desculpa. É que precisava de alguém pra conversar...
PACIÊNCIA – Fala.
SANTA – E ontem não tive tempo de te ligar.
PACIÊNCIA – Pode falar.
SANTA – Ontem fui penetrada por um pênis incrível.
PACIÊNCIA – Hum. Do Mauro?
SANTA – O de Mauro é grosso, mas não é incrível, você sabe.
PACIÊNCIA – Sei. Então?
SANTA – Então, fui ao gino. Exame de rotina. Pra sair dessa rotina com o Mauro.
PACIÊNCIA – Sim...
SANTA – Queria uma penetração diferente e marquei uma ultrasonografia.
PACIÊNCIA – Sim...
SANTA – A auxiliar pegou aquele pênis enorme e branco, colocou a camisinha e foi chamar a médica. Já fiquei imaginando mil coisas. Se eu iria sentir dor. Mas como, se eu aguento a do Mauro que é mais grossa? Mas não dói com o Mauro porque estou excitada, sei lá. Bem que poderia ter um funcionário para ficar massageando o clitóris da gente, não é amiga? Enfim, a médica chegou, colocou um quilo de gel lubrificante no pinto de plástico e me penetrou. Eu tentei pensar no Mauro, mas não senti tesão. Daí comecei a pensar no seu namorado. Fantasiando apenas, só para ver se eu conseguiria.

(a ligação caiu)

__
Quem desejar receber os 6 primeiros capítulos, é só me mandar um e-mail.