7.1.11

Cinquenta e oito

... cinquenta e nove, sessenta, sessenta e um, essa mania de contar, sessenta e dois, sessenta e três, eram as lâmpadas quando a noite vestia a cidade de luz, sessenta e quatro, os carros a 100 km/h na avenida sem fim, sessenta e cinco, sessenta e seis, sessenta e sete, as gotas de chuva em fila indiana na grade da janela, sessenta e oito, os rapazes de jeans e camisa branca, sessenta e nove, setenta, o movimento da moça pedir cerveja ao garçom, setenta e um, o tique da outra para derrubar a cinza do cigarro, setenta e dois, contava piada, setenta e três, setenta e quatro, contava lorota, setenta e cinco, contava vantagens, setenta e seis, contava moedas, setenta e sete, contava e não acabava mais, setenta e oito, setenta e nove, oitenta...