17.10.11

Jardim

HOMEM 1 Estou sem saco.
HOMEM 2 Operou?
HOMEM 1 Sim. O médico pôs o pênis para dentro. Agora tenho uma papoula entre as pernas.
HOMEM 2 Como você sonhava: um jardim abaixo do ventre.
HOMEM 1 O perfume à flor da pele.
HOMEM 2 Manhãs gerânios, tardes magnólias, noites rosas.
HOMEM 1 Obrigado por regar esse sentimento que cresce a cada abraço encharcado.
HOMEM 2 Não agradeça. Tudo isso foi plantado por você. E eu ainda era tão semente.
(abraçam-se como se tivessem numa roda gigante)

---
Trecho do meu novo texto para teatro.

2 comentários:

Eduardo Araújo disse...

Nonsense puro! adorei.

Híndira disse...

Fiquei desconcertada.