4.4.11

Quem tem um sonho não dança

Hoje, Cazuza completaria 53 anos, se estivesse fazendo parte do nosso show. Deixando de lado a metáfora, gostaria de pedir aos que visitam o Cleytudo – como forma de homenagear esse grande artista – que ouvissem suas músicas hoje. E se puder, divide comigo as letras de sua preferência.

11 comentários:

Paulo Braccini disse...

Para mim uma das melhores:

Codinome Beija-Flor

Pra que mentir
Fingir que perdoou
Tentar ficar amigos sem rancor
A emoção acabou
Que coincidência é o amor
A nossa música nunca mais tocou...
Pra que usar de tanta educação
Pra destilar terceiras intenções
Desperdiçando o meu mel
Devagarzinho, flor em flor
Entre os meus inimigos, beija-flor
Eu protegi o teu nome por amor
Em um codinome, Beija-flor
Não responda nunca, meu amor
Pra qualquer um na rua, Beija-flor
Que só eu que podia
Dentro da tua orelha fria
Dizer segredos de liquidificador
Você sonhava acordada
Um jeito de não sentir dor
Prendia o choro e aguava o bom do amor
Prendia o choro e aguava o bom do amor

bjux

Marcos disse...

"E se você achar que eu tô derrotado, saiba que ainda estão rolando os dados. Porque o tempo não para"

Cazuza

Marlon Vila Nova disse...

Cazuza. Meu ídolo! Quando me pedem pra citar uma música de minha preferência eu nunca consigo. Sempre respondo, "uma música só eu não tenho, pode ser um cantor só? Cazuza". Acho que gosto mais de todas as músicas dele.

Monique Ferraz disse...

"Eu quero a sorte de um amor tranquilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo o amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia
Ser teu pão, ser tua comida
Todo o amor que houver nessa vida
E algum veneno anti-monotonia

E se eu achar a sua fonte escondida
Te alcance em cheio o mel e a ferida
E o corpo inteiro feito um furacão
Boca, nuca, mão, e a tua mente, não
Ser teu pão, ser tua comida
Todo o amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria"

jo disse...

Sem dúvida concordo com o colega Paulo Braccini... codinome beija-flor é hoje ainda mais compreensivel pra mim do que quando ouvi , ou melhor ganhei de presente a letra no papel de caderno... ufa marcou uma epóca.. só que tão ingenua , pois podem rir, eu deixo, só entendi "segredos de liquidificador" anos depois, confesso minha ignorancia na arte de expressar o amor atraves de contatos fisicos kkkk mas enfim VIVA A CAZUZA ele não cantou para uma geração , ele ainda canta atraves de muitos outros que sabem reconher a ousadia em forma de poesia.

Marcelo R. Rezende disse...

Cazuza foi muito do divo.
Pra mim, a música mais linda, mais tudo, é Mulher Sem Razão.

Beijo.

Edu O. disse...

sem visitar os amigos há tanto tempo, não sabia dessa tua homenagem ao meu maior ídolo. Lógico que ouço suas músicas sempre e no dia 04 não foi diferente. Amo tudo, mas hoje deixo aqui
"Hoje eu acordei com sono Sem vocntade de acordar Meu amor foi embora E só deixou para mim Um bilhetinho azul com seus garranchos..."

bruna clares disse...

Com exceção, de uma vida de 25 anos, a música que marca esta semana:

Malditos os homens
Maldita a vida
Maldita a tua cara me olhando tão burra.

Uma maldição desabou sobre mim
Ninguém entende o que eu falo
Ninguém quer saber o que eu sinto.

Tem pena de mim, rezem missas
Apelem pra religiões mas a minha vida é vida sagrada
Pira dos deuses, sacanagem grega
Vão tomar vergonha na cara
A minha vida é uma viagem.

Fizeram macumba pra mim
Disso eu tenho certeza mas eu sou muito amado
Pelo povo brasileiro
Desabou uma maldição sobre mim
Veio das trevas da maldade do homem
Eu tenho a dignidade das feras
E aceito ter nascido marcado.

Cazuza é pra rir, chorar, amar e odiar.

Abraços

Juliana disse...

"Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta"

Ele não é mais um cara.

Edilson Cravo disse...

Eu gosto de escutar Cazuza, mas a minha favorita dele é a regravação de "O mundo é um moinho"...
"Ainda é cedo amor, mal começaste a conhecer a vida, já anuncia a hora da partida, sem saber mesmo o rumo que irás tomar" acho esta música do Cartola brilhante.
Abraços querido.

Eduardo Araújo disse...

Você nunca ouviu falar em maldição
Nunca viu um milagre
Nunca chorou sozinha num banheiro sujo
Nem nunca quis ver a face de Deus

(...)

Reparou como os velhos
Vão perdendo a esperança
Com seus bichinhos de estimação e plantas?
Já viveram tudo
E sabem que a vida é bela

Reparou na inocência
Cruel das criancinhas
Com seus comentários desconcertantes?
Adivinham tudo
E sabem que a vida é bela

Você nunca sonhou
Ser currada por animais
Nem transou com cadáveres?
Nunca traiu teu melhor amigo
Nem quis comer a tua mãe?