13.12.10

Hipnose

Tua mania de colocar os botões da minha camisa de casa em casa e ajeitar minha gola. A maneira como tu me abraças, colocando teus pés descalços sobre os meus. Teus dedos serpenteando os pelos dos meus braços. Tua língua lavando meu queixo de sorvete de creme. Teu corpo-vulcão no inverno. Teus olhinhos músicas de ninar. Tua pele, lençol. Contigo eu só tenho sonhos bons e eu não quero mais acordar. Tu sabes me hipnotizar.