8.3.10

internet (amor) explorer

Clicou em enviar e logo em seguida em cancelar, voltar, mas o e-mail já tinha fugido. Droga! Se fosse uma carta daria tempo de pensar duas vezes antes de postar nos Correios. Porque essa coisa de internet é rápido demais, você pensa e já está lá do outro lado. Sem selo. Sem carimbo. Sem cheiro de papel. Sem ao menos sua letra de anos de caligrafia. Perdeu-se a magia e agora enchem as telas de emoticons: sorrindo, surpresos, com raiva, chorando. Isabella agora chorava arrependida, por ter mandado por impulso “eu te amo” para o e-mail do cara que ela conheceu na noite passada. Era cedo. Muito cedo. Cedíssimo. Ela aprendera que dizer eu te amo para uma pessoa não pode ser assim tão cedo. Passados dez minutos, um e-mail em sua caixa de entrada: incrível, que aos meus trinta e sete anos, isso nunca me aconteceu. Te conheci ontem e já quero você para a vida toda. Rafael.

mulheres

Mulheres que lutam. Guerreiras do dia a dia.
Mulheres que encantam. Sereias da beleza e da doçura.
Mulheres que geram vidas. Mães com o dom de proteger e amar.

8 de março – Dia Internacional da Mulher.

Minhas leitoras, desejo muitas felicidades. Hoje e todos os dias.