30.9.10

Vida sucessão de vidas.

Para mim, tem um sentido as coisas acontecerem ou deixarem de acontecer. Perder um trem, atrasar um encontro, passar num boteco e tomar algumas cervejas sem motivos maiores. É como se você parasse os ponteiros do relógio, sabe? Segundos, minutos e horas suspensos. Sem tic-tac. Sem tempo. A vida para mim só faz sentido quando o tempo é agora. Agora, e depois de três segundos já era. Percebe? Agora, já foi. No momento em que as palavras me escapam no teclado já foi. Um, dois, três e não é mais. Não há. Não está. Viver é isso. Deixar de viver ponteiros, tic-tac, despertador. Viver é despertar a dor agora. E já não é mais.

__
Dedico este post ao amigo Zeca, a quem tenho gigante apreço.

3 comentários:

Paulo Braccini disse...

vida é isto mesmo ... instantes seguidos de instantes ...

;-)

ZECA COELHO disse...

Querídissimo amigo, agradeço, publicamente, a dedicação desta postagem. De fato, muito mais me importam os tim-tins de copos (inclusive todos os que nós dois brindamos próximo à ipiranga e são joão) do que tic-tacs de relógios...mas que os relógios girem em seus tic-tacs até nova hora de novos tim-tins. Até novos tim-tins entre nossos copos. Saudade paulistana de um grande "caba" pernambucano muito arretado e amigo. Beijos

Marcio Nicolau disse...

um sucesso sempre a tua escrita.