19.4.10

mim

Mim Acauã está afastado da tribo.
Mim não usa penacho nem cocar, mim já cresceu com MP4,
mim já vê a imagem através de um clique da câmera digital.
Mim não usa colares e brincos, mim já possui piercing de aço cirúrgico e tatuagem.
Mim não dança para chuva cair, mim ver o novo clipe da Lady Gaga no youtube.
Mim não bebe chicha, mim provou coca-cola e gostou.
Feliz dia do Índio.

4 comentários:

Juliana disse...

Lembrei de uma frase que Darcy Ribeiro (que Deus o tenha) disse sobre os índios e seu modo de vida, mais ou menos assim: o homem branco ainda não está preparado para tanta beleza.
Era mesmo um gênio.

Bruna monteiro disse...

mim não fala mais assim, sabe falar um português culto e inteligente.
Mim se informatizou e evolui com a tecnologia, mim mora em oca mas não é besta. Mim é índio, e acima de tudo GENTE.

Sir. Diego Albuck disse...

Queriar o ser humano ter a sabedoria e a destreza dos indígenas. A cultura indígena foi devastada e consigo levou toda a grande filosofia humana. O mundo atual vive num desenrolar capitalista em que não se vive, se sobrevive. Cada dia nos levantamos para lutar por uma vida melhor, para conseguirmos nos auto-afirmar na sociedade, equanto os primitivos e grandes pensadores da tribo apenas vivem e dialogam com a natureza, observando e se nutrindo do que há de melhor na vida que é apenas VIVER.

ZECA COELHO disse...

Às vezes, quando olho a mata fechada, principalmente quando vou prá Santos (ainda sobra um resto) ou olho para o verdadeiro esgoto chamado Rio Tietê, bem aqui na marginal, num puta engarrafamento, tento imaginar o que tudo um dia foi... "Vida, minha vida, olha o que é que eu fiz..."