26.2.10

Homem de sorte

Uma rua escura. O assaltante apontou a arma para ele, que se rendeu jogando os braços para cima e dizendo leve tudo menos minha vida. Antes de terminar a frase, o assaltante cambaleou para trás e caiu com arma ao chão e ele escapou fedendo. Sorte do mau hálito.

19.2.10

no meio da folia

Piratas, Pierrots, Índios.
Odaliscas, Enfermeiras, Fadas.
Onde estavas no meu Carnaval?
lolófrevolançamaracatuecerveja.
Onde estavas no meu Carnaval?

11.2.10

demissão

Ela terminou o namoro com ele e na mesma noite ele tirou o "namorando" do Orkut e colocou no Twitter: estou solteiro, se souberem de algo me avisem.

O amor nada

Quero mergulhar nesse sorriso-oceano,
fisgar teu coração-peixe
e fazer uma ciranda com nossos corpos-arrecifes.

10.2.10

Dos silêncios

Não precisa falar nada não. Permita-me apenas a ficar contemplando as dobrinhas dos teus dedos e fazer as linhas da minha mão se completarem nas tuas. E ficou um tempo sem tempo assim, fotografando com o olhar e revelando do lado de dentro. Algo mudou naqueles segundos, talvez um avivamento, uma pequena certeza de permanecer, de estar, de ser.

9.2.10

Poema com shoyo

Para caber no teu sorriso
não é preciso muito esforço,
basta olhar firme para essa
sua cara de quem não sabe
comer sushi no palitinho.

1.2.10

o olho que vê, sente, ouve e abraça.

a partir de agora vou conversar com você olhando para os seus pés. é que você me olhando assim, sei não. seus olhos são duas luas cheias refletindo no espelho do mar. e como se deixar banhar por esses olhos que me incitam a mergulhar rasante? passear por suas íris, dilatar suas pupilas. me afogar de desejo.