21.10.09

& tudo começou quando o telefone tocou & eu disse alô & a voz do outro lado convidava pra tomar um chopp & jogar conversa fora & respondi com um sonoro sim & combinamos dele vir me pegar às dez & tudo que eu pensava durante a ligação era a minha cara de desinteressada & a dele de lobo mau guloso & tantas outras coisas & tal & coisa. Nove e cinquenta & nove eu já tinha borrifado o perfume que ele gostava de sentir pela décima quinta vez & minha mãe reclamava & dizia que o perfume era de macumba & que um batom vermelho escarlate era de puta. Foda né? Ele chegou às dez & quinze & levou a sério que se atrasar uns minutinhos é elegante & eu já tinha ruído as unhas de todos os dedos & o salto já doíam as batatas & eu entrei no carro & depois eu termino essa história ok?

3 comentários:

Daniel Cisneiros disse...

& ok
& tô esperando a continuação
& abração
& (até rimou!)
& ^^

Luna Sanchez disse...

Ah, não...volta aqui, termina agora.

Fiquei imaginando o cara abrindo os vidros, bem rápido, porque o excesso de perfume estava pesando o ar...ahahaha.

Beijo.

ℓυηα

Luciana disse...

Eu tô esperando pelo final dessa história... Me senti a própria... exceto pelo perfume claro... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk