13.9.09

bom de bico.

Cantava um canto suave passarinho e ficava ali horas a fio. Ele sabia ser homem com alma de bicho que voa. Bicava umas manhãs de beijos e afagos e voava deixando saudades no ninho.

5 comentários:

Matheus N. disse...

cleyton, voltado ao poeta :)

Ana disse...

Ai, que lindeza!

Diana Valentina disse...

a saudade é que é boa de bicar a gente nas manhãs solitárias. né?

Sentilavras disse...

q fofo!

paulete miletta. disse...

lindo, lindo, lindo, lindo, lindo, lindo!
lembrou manoel de barros.