19.10.08

Das insônias.

Você aí e eu aqui. Duas horas da madrugada, escuro e um calor infernal e aí já é manhã e você mostra seu quarto pela webcam, sua cama, os azulejos do banheiro, e pela janela cai neve. Zurique está branca. Meu quarto está preto. A luz do monitor auxilia enxergar o teclado e o sono não vem. Estou vestido com uma cueca vermelha, porque dizem que vermelho é paixão e ao meu lado duas taças de vinho e uma imensa saudade. Você sorri e te miro, te fito e te bebo em um gole só. Ouço o barulho dos carros, mas meu desejo maior é ouvir as batidas do teu coração, tua respiração, o tilintar dessas taças, nossos corpos em erupção.
Quando se está longe, relógio faz muito sentido, vinte quatro horas demoram séculos para passar e não tem chocolate que passe a ansiedade. Quando se está longe queremos tomar um supersônico e dividir uma sobremesa, ver um filminho e dormir de conchinhas.

5 comentários:

Poliglota Neolatino disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
michellinemoes disse...

perfeito!!!!

DIZDIZENDO disse...

lindo.
LINDO CLEY!!!!!!!!!!

Cleyton disse...

Obrigado Michelline e Potyra!

Manoela Coelho disse...

Olá!!!
Perfeito.
Muito parecido com Nelson Rodrigues. Realmente lindo, perfeito!