16.9.08

dos maremotos.

Caminho sem sandálias. Às vezes dói pisar nas pedras. Mas muitas vezes me sinto confortado ao pisar na areia da praia. Meus pés se adaptam à densidade dos blocos de areia e a água passeia por entre os dedos trazendo sal e levando um pouco de mim pro fundo do mar.
Lá, os peixes brincam de roda com as conchas, as algas bailam a música feita pelas estrelas-do-mar.
E continuo seguindo, com areia e sal, pulando ondas e desviando dos ouriços.

9 comentários:

Marcela Tenório disse...

Filhote, vc é pura inspiração. E tudo que vc precisa pra ser feliz está exatamente aí, dentro de vc. Lindo texto!

DIZDIZENDO disse...

Lindo, com cheiro de mar e gosto de fim de tarde.

kilder disse...

olá...bacana o texto, as melhores coisas são as mais simples e calmas! parabens...

Cleyton disse...

Obrigado pessoas. CARPE DIEM.

Marcela Tenório disse...

Pausa?

.

Cleyton disse...

Sem tempo de postar, amor.

Marcela Tenório disse...

.

É que quando isso acontece a gente pensa logo que tem algo errado, num é? BEIJOS!

Cartas pra Mim Mesma disse...

Olá!Não sou fã de deixar cometários, mas não poderia deixar de te parabenizar.
Você escreve bem, tem talento... e apesar de está escrevendo neste texto ( que particulamente gostei muito, pois se você sair do óbvio ele diz muita coisa)adorei todos os outros.
Tens talento aproveite.
Mais uma vez parabéns!

Cleyton disse...

Olá moça do andar de cima, muito obrigado. fico feliz de conseguir arrancar um comentário seu. Beijo e volte sempre.